Crônicas

A Fera & A Bela – E o despertar feminino

Publicado em

Geralmente (ou quase sempre) nenhuma história universal é um acaso do destino. Histórias universais são assim conhecidas por um motivo – elas habitam dentro de nós! Elas fazem parte do que Jung chamou de inconsciente coletivo – um lugar onde processos psicológicos desencadeados para desenvolver nossa personalidade, são representados por imagens e narrativas universais. Que de alguma forma, […]

Crônicas

Uma odisséia no espaço

Publicado em

Ah, o mundo! Esse troço meio redondo, meio achatado que fica girando, dando voltas… entrelaçado a uma bola gigante de fogo que dança no vazio do universo. Pois é, uns chamam de terra, mas na verdade, tem mais água do que terra. Enfim. Essa coisa com tantas coisas bonitas e tanta merda coexistindo, ao mesmo […]

Crônicas

Seus olhos e seus olhares…

Publicado em

Não era Capitú, mas tinha olhos de ressaca… olhos grandes e claros; e um corpo tatuado de questionamentos. Rosto tímido, mas uma alma sem-vergonha! Sem dúvida! Disse-me ela que flerta com a liberdade desde que nascera. Aliás, nascera igual à outra, mas sempre sentiu que era diferente. E se encontrou nessa diferença, mesmo que ainda […]

Crônicas

10 coisas que odeio em você:

Publicado em

1. que não contém coisa alguma; que só contém ar 2. desprovido de móveis 3. que não tem ninguém; desocupado 4. que não tem habitantes; despovoado 5. esvaziado; despejado 6. sem recheio; oco 7. vácuo, ausência de matéria ponderável 8. espaço não ocupado 9. ausência de conteúdo 10. figurado sensação resultante da perda ou da […]

Crônicas

Aceita cartão?

Publicado em

Eu queria ter muito dinheiro pra não precisar de dinheiro, pra ter o mínimo contato possível. Pra não pensar nele. Pra não precisar ficar planejando custos e gastos. E, principalmente, pra por fim à desculpa das minhas frustrações… #Porque, vamos combinar: “Você pode sair do capitalismo, mas o capitalismo nunca sai de você!”

Crônicas

Tudo ao mesmo tempo

Publicado em

Estamos na era dos excessos. No tempo de infinitas possibilidades. Tantas opções diminuem o tempo de nossas experiências. Nos deixam com muitas dúvidas e com vontade de experimentar tudo ao mesmo tempo… Lembro que uma vez, quando criança, fui a uma festa de aniversário que tinha inúmeras “coisinhas” de comer. Eram tantas novidades que eu […]

Crônicas

Alma sem corpo – corpo sem alma

Publicado em

Dizem que os primeiros filmes de zumbis eram uma crítica social ao capitalismo – não só por que os mortos-vivos vagavam (irracionais) pelas ruas e lojas, guiados pela ânsia devoradora de saciar sua “pseudo-necessidade” (consumista) de comer gente, mas também pela distinção que tinham os sobreviventes (com mais armas e suprimentos) em relação aos desprovidos, […]