Crônicas

Uma odisséia no espaço

Ah, o mundo!
Esse troço meio redondo, meio achatado que fica girando, dando voltas… entrelaçado a uma bola gigante de fogo que dança no vazio do universo.
Pois é, uns chamam de terra, mas na verdade, tem mais água do que terra. Enfim. Essa coisa com tantas coisas bonitas e tanta merda coexistindo, ao mesmo tempo. Uma pilha gigantesca de contradições. Fico me perguntando: qual o objetivo disso tudo? Qual o sentido? E essa espécie humana, hein? Tão confusa e corrosiva, problematizando problemas tão simples, ignorando coisas tão complexas? Criando, destruindo. Todo dia é um afago e um tapa na cara.
Afinal, tem deus, não tem? É tudo casual? É destinado? É um holograma? É matrix? Que porra é essa?

As vezes sinto saudade da minha “sabedoria” jovial. Afinal, aos vinte anos sabemos de tudo e temos tantas certezas… e isso faz uma falta danada agora. Acho que fui ficando velho e burro. Sei lá. Parece que quanto mais sei, menos sei.

Eta vida contraditória! Afinal, qual minha missão aqui? Pra onde seguir? Café com açucar ou sem? Morango ou chocolate? Cerveja ou vinho? Esquerda ou direita? Bom ou mal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *